Institucional

Motivados pela ausência de participação e representatividade dos magistrados no cenário nacional, um grupo de juízes e desembargadores se reuniu no dia 12 de dezembro de 2001, em Belo Horizonte, para discutir questões ligadas à sua atividade profissional.

Chegou-se à conclusão de que a associação existente à época, composta majoritariamente por magistrados estaduais, não destinava a eles a atenção e a assistência necessárias. Ao contrário, em inúmeras vezes, prestigiava a representação minoritária em detrimento dos magistrados estaduais, que não obtinham lugar de fala no âmbito daquela associação.

Diante dessas e de outras questões, o grupo entendeu que era o momento de se criar uma associação de magistrados estaduais, com atuação nacional, para que assim pudessem ter força e voz.

Nascia, daquele encontro de apenas 12 (doze) integrantes, a Associação Nacional dos Magistrados Estaduais (Anamages), representando, finalmente, um sólido movimento nacional em busca de resgatar a dignidade e o prestígio da Magistratura Estadual, para recolocar a classe em lugar de destaque no Poder Judiciário brasileiro.

Desde então, são inúmeros os casos em que a justiça foi feita em favor do magistrado estadual por meio da atuação da Anamages. E é pela história calcada na defesa jurídica e administrativa dos magistrados, de primeiro e segundo graus, que a Anamages tem como lema: 

“O magistrado defende a sociedade e a Anamages defende o magistrado.”