Minha conta
14/07/2017

Tribunais de Justiça do sul consolidam metas para 2018

Após debates e trocas de ideias, o grupo construiu uma proposta segue para enfrentar alguns macrodesafios.

A Assessoria de Planejamento (Asplan) do Tribunal de Justiça participou nesta semana de videoconferência que reuniu magistrados e assessores de gestão estratégica dos três Estados da região Sul (SC, PR e RS). Foi mais uma etapa vencida na elaboração da Proposta de Metas Nacionais 2018. O objetivo do encontro foi consolidar a proposta de metas da região Sul, a partir das propostas dos grupos de trabalhos e enquetes realizadas em cada um dos três Estados. O assessor Wanderley Horn Hülse explicou que as Metas 1, 2, 4 e 6 são pétreas, ou seja, continuam válidas para 2018. Esclareceu ainda que a Rede de Governança Colaborativa decidiu e orientou que os tribunais apresentem propostas de metas para os macrodesafios priorizados.

Após debates e trocas de ideias, o grupo construiu a proposta que segue para enfrentar os seguintes macrodesafios: a) impulso às execuções fiscais, cíveis e trabalhistas - implantar a mediação/conciliação eletrônica de executivos fiscais em pelo menos uma comarca para servir de piloto para futura expansão às demais comarcas do Estado, e estabelecer política de desjudicialização e de enfrentamento do estoque de processos de execução fiscal até 31 de dezembro de 2018; b) aprimoramento da gestão da Justiça Criminal - reduzir em 10% o tempo de giro de acervo de processos da Justiça Criminal e priorizar o julgamento dos processos relacionados a violência doméstica e familiar contra as mulheres até 31 de dezembro de 2018, com encaminhamento social qualificado à rede de enfrentamento; c) melhoria da gestão de pessoas (metas específicas) - promover cursos de capacitação em administração judiciária com no mínimo 40 horas-aula para 70% dos servidores, priorizando-se o ensino a distância, realizar no âmbito geral do Tribunal uma pesquisa de clima organizacional e desdobrar pelo menos três ações estruturantes derivadas do seu resultado.

A proposta da região Sul será levada à Reunião do Segmento da Justiça Estadual, que acontecerá nos dias 7 e 8 de agosto em Brasília, quando haverá interação com os demais tribunais estaduais para consolidação de proposta única a ser apresentada ao Conselho Nacional de Justiça e submetida à aprovação dos presidentes de tribunais no XI Encontro Nacional do Poder Judiciário, em novembro. O TJSC esteve representado na videoconferência, realizada na tarde da última quinta-feira (13/7), pelo juiz Luís Felipe Canever, juiz auxiliar da Presidência e supervisor das metas; João Anfilóquio Machado, coordenador de Planejamento; Wanderley Horn Hülse e Bianca Wisbeck Bernstorff Mansur, assessores de Planejamento. 

Fonte: TJSC.

COMENTÁRIOS