Minha conta
29/01/2019

TJGO reconstrói fórum de Goiatuba (GO) após incêndio criminoso

A solenidade de inauguração foi realizada na manhã desta segunda-feira, dia 28.

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), desembargador Gilberto Marques Filho, inaugurou nesta segunda-feira (28), a reconstrução do fórum da comarca de Goiatuba. O prédio, localizado na Avenida Rio Grande do Sul, nº 65, no Setor Bela Vista, foi alvo de incêndio criminoso na madrugada de 10 de agosto de 2016.

?Emocionado, Gilberto Marques Filho, que visitou o fórum de Goiatuba um dia após o incêndio, como corregedor - geral da Justiça na época, disse estar muito feliz por entregar o prédio reconstruído para que a comarca possa voltar à sua normalidade. “É uma alegria enorme ter tido a oportunidade de recuperar o prédio do fórum. Eu estive algumas vezes aqui no decorrer da obra e hoje estou feliz como todos vocês, que colaboram para que, mesmo com todas as dificuldades, os trabalhos da comarca tivessem continuidade”.

O desembargador-presidente salientou que sua administração procurou dar dignidade aos servidores do Judiciário goiano, quando foi aplaudido por todos no auditório lotado. Sempre preocupado com a situação da comarca, após o incêndio, Gilberto Marques Filho também visitou a unidade judiciária em sua primeira viagem após assumir a Presidência do TJGO.

Natural da cidade de Goiatuba e por mais de duas décadas juiz da comarca, o desembargar Olavo Junqueira de Andrade também assinalou que o incêndio foi o evento mais “trágico, lastimável e covarde que o Judiciário local viveu”. Segundo ele, o prejuízo não foi só em processos físicos, mas também com todo o acervo histórico da comarca, sua biblioteca e obras de arte, alcançando também a Secretaria do Foro.
O desembargador destacou, em seu discurso, que o ato criminoso afetou, ainda, a parte psicológica de muitas pessoas, a exemplo de servidores, magistrados e de partes que aguardavam o encaminhamento de seus feitos. Olavo Junqueira destacou a sensibilidade do desembarcador Gilberto Marques Filho, “que não mediu esforços para a recuperação da unidade”.

Dos mais de 12 mil processos existentes na comarca, cerca de 10 mil foram danificados no incêndio criminoso e boa parte do prédio, destruída. Por conta disso, o endereço de funcionamento da unidade judiciária passou a atender em dois locais: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Goiatuba, com os serviços da Diretoria e Secretaria do Foro e Protocolo; e Fórum da comarca de Morrinhos, destinado aos gabinetes dos magistrados e as escrivanias.

Presenças
Participaram ainda do evento de inauguração os desembargadores Ney Teles de Paula, Zacarias Neves Coelho, Nicomedes Domingos Borges, Carmecy Rosa Maria Alves de Oliveira, Jeová Sardinha e Itamar de Lima, e a juíza auxiliar da Presidência, Maria Cristina Costa.

Também marcaram presença o deputado estadual Hélio de Souza; o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg) Sandro Mabel; o presidente da Câmara de Vereadores de Goiatuba, Luiz Humberto Pereira Júnior, e demais vereadores do município e prefeitos da região. Além dos juízes da comarca local Rodrigo de Castro Ferreira e Marcus Vinícius Alves de Oliveira compareceram Sabrina Rampazzo de Oliveira (Jataí) e Patrícia Bretas e Diego Custódio (Morrinhos).
Pelo TJGO, os diretores Aparecida Auxiliadora Magalhães Santos (Geral), Fernando Chaves (Secretário-Geral da Presidência); Cássia Aparecida de Castro (Gestão Estratégica); Bruno Rocha (Comunicação Social) e Luiz Cláudio Dias (Obras).

Em 2016, a ANAMAGES repudiou, em nota, o incêndio criminoso que destruiu o Fórum de Goiatuba. Na oportunidade, a entidade transmitiu apoio incondicional aos Magistrados da comarca, os Juízes Marcus Vinícius Alves de Oliveira (diretor do Foro), Sabrina Rampazzo de Oliveira e Débora Letícia Dias Veríssimo.

 

COMENTÁRIOS