Minha conta
25/07/2017

TJGO prepara Semana Justiça pela Paz em Casa

A campanha Justiça pela Paz em Casa tomou proporções maiores desde que a ministra Cármen Lúcia assumiu a presidência do órgão.

A Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) já começou a planejar a 8ª edição local da Semana Justiça pela Paz em Casa. A campanha será realizada entre os dias 21 e 26 de agosto, com palestras, reuniões e priorização de processos incursos na Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340/2006). Para definir a logística e fechar a programação, a presidente do grupo, desembargadora Sandra Regina Teodoro Reis, se reuniu com juízes e servidores nesta segunda-feira (24).

“A expectativa é grande para o evento. Com as atividades variadas, temos um bom alcance social. Nossa intenção é divulgar o trabalho dos Juizados da Mulher e do Poder Judiciário como um todo para, dessa forma, conscientizar a população, principalmente o público feminino que está sofrendo opressão em casa, para procurar a Justiça”, frisou a magistrada. Segundo dados internos, no ano passado, a Justiça goiana recebeu quase 4 mil novos inquéritos relacionados à violência doméstica e foram dadas quase 3 mil medidas protetivas. Ainda em 2016, mais de 10 mil processos relacionados ao tema foram baixados, com mais de 7 mil sentenças.

Organizada nacionalmente pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) desde 2015, a campanha Justiça pela Paz em Casa tomou proporções maiores desde que a ministra Cármen Lúcia assumiu a presidência do órgão. “Vamos, inclusive, mandar a programação completa e o cronograma ao Conselho até, no máximo, a próxima semana”, explicou a desembargadora. 

Durante reunião, o Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) realizou a entrega de brinquedos arrecadados com alunos dos cursos de conciliação e mediação, que serão doados a crianças atendidas, também vítimas de doméstica e familiar, durante a campanha. Na agenda da campanha, há previsão de círculos reflexivos com facilitadores do programa Justiça Terapêutica, palestras, roda de conversas, exposição artística e uma caminhada aberta ao público. O evento conta com apoio da Associação dos Magistrados do Estado de Goiás (Asmego), Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO), Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Goiás (OABGO) e empresas da iniciativa privada. 

Participaram do encontro desta segunda-feira (24) a juíza auxiliar da presidência do TJGO, Maria Cristina Costa, a diretora do Foro de Goiânia, Maria Socorro de Sousa Afonso Silva, o juiz titular 2º Juizado Especial da Mulher, Carlos Luiz Damacena, e os servidores Lucelma Messias de Jesus, Diego César Santos, Fernanda Ferreira de Araújo, Thayssa Moiana.  

Fonte: TJGO.

 

COMENTÁRIOS