Minha conta
09/07/2018

Presidente da Anamages participa da solenidade de posse dos novos dirigentes do TJAM

O Vice-Presidente da Região Norte II da Anamages, Juiz de Direito do TJAM, Celso Antunes da Silveira, o novo Presidente do TJAM, Desembargador Yedo Simões de Oliveira, o Presidente da Anamages, Juiz de Direito do TJMG, Magid Nauef Láuar, e a sua esposa, a Magistrada do TJMG, Soraya Hassan Baz Láuar

O Presidente da Associação Nacional dos Magistrados Estaduais (Anamages), o Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG), Magid Nauef Láuar, participou, na quarta-feira (4), da solenidade de posse dos novos dirigentes do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas. Os desembargadores Yedo Simões de Oliveira, Wellington José de Araújo e Lafayette Carneiro Vieira Júnior tomaram posse, respectivamente, nos cargos de presidente, vice-presidente e corregedor-geral do Tribunal de Justiça do Amazonas para o biênio 2018/2020. A solenidade foi realizada no Teatro Amazonas, com a participação de autoridades locais e de outros Estados. O Desembargador Yedo substituirá o Desembargador Flávio Pascarelli, que esteve no comando da Corte Estadual nos últimos dois anos.

O Presidente da Anamages levou os cumprimentos da Magistratura Estadual aos novos dirigentes do TJAM e desejou votos de uma gestão próspera e bem-sucedida. O Juiz de Direito do TJAM, Celso Antunes da Silveira, que ocupa o cargo de Vice-Presidente da Região Norte II da Anamages, também participou da solenidade.

"Esperem de mim o engajamento necessário", afirmou o novo presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas, Desembargador Yedo Simões, em seu discurso de posse. O novo presidente da Corte Estadual de Justiça falou de seu compromisso público em fortalecer o Poder Judiciário e consequentemente em qualificar a prestação jurisdicional em benefício da população. "Já enfrentei vários desafios, mas este, com certeza, é o maior deles e pretendo corresponder aos anseios de meus pares e da sociedade", disse.

O Presidente da Anamages, Juiz de Direito do TJMG,
Magid Nauef Láuar, levou os cumprimentos da Magistratura
Estadual ao novo Presidente do TJAM, Desembargador
Yedo Simões

Na mesma oportunidade, o novo dirigente do TJAM lembrou de sua trajetória na magistratura e falou de seu compromisso, enquanto novo gestor da Corte, em aprimorar a prestação jurisdicional no interior do Amazonas. "Hoje, ao assumir a dirigência do TJAM, passou pela minha mente minha trajetória de quase 40 anos na magistratura, especialmente o início quando, em meados da década de 70, segui com minha família para o município de Barcelos, primeira de muitas localidades que atuei como magistrado. Com esse sentimento de carinho pelo interior e ciente do valor de sua população, afirmo meu compromisso em elevar a qualidade do  atendimento jurisdicional de nossas Comarcas", disse o presidente.

Yedo Simões também falou do compromisso em alcançar e superar as metas propostas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e levar o TJAM à obtenção do Selo Diamante. "Conquistamos, com mérito, na gestão do presidente Pascarelli, o inédito Selo Ouro e, agora, partiremos para busca do Selo Diamante que será sinal de nossa excelência na prestação jurisdicional a serviço da população", afirmou, lembrando o igual compromisso com a melhoria de condições de trabalho dos servidores do Judiciário, citando a intenção em providenciar melhorias como a assistência à saúde dos servidores.

O Presidente da Anamages, Juiz de Direito do TJMG, Magid Nauef Láuar, durante reunião com o Prefeito de Manaus, Arthur Virgílio

 

Acompanhado pelo Dr. Luiz Fernando Gurgel, o
Presidente da Anamages, Juiz de Direito Magid
Nauef Láuar,também realizou visita de cortesia
ao DeputadoFederal Gedeão Amorim (MDB/AM)

Visitas
 Durante a viagem a Manaus, o Presidente da Anamages, Juiz de Direito Magid Nauef Láuar, realizou visitas de cortesia ao Prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, ao Deputado Federal, Gedeão Amorim (MDB/AM), e aos Juízes auxiliares da presidência do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), Alexandre Henrique Novaes, Elza Vitória de Mello e Luís Márcio Nascimento Albuquerque. 

 

COMENTÁRIOS