Minha conta
08/08/2017

Memorial abre exposição de pinturas “reviver”

A mostra ficará disponível para visitação até 18/8.

Nesta segunda-feira, 7/8, o Memorial TJDFT – Espaço Desembargadora Lila Pimenta Duarte recebeu a exposição de pinturas "Reviver" da artista plástica Haydevalda, desembargadora aposentada do TJDFT. A mostra ficará disponível para visitação até 18/8.

A desembargadora Haydevalda Aparecida Sampaio nasceu em Itumbiara, Goiás, estado onde começou a carreira na magistratura, em 1970. Antes de tomar posse como Juíza de Direito Substituta do DF, em 1984, Haydevalda havia exercido o cargo de Procuradora da República do Ministério Público Federal, desde 1975. Em 1989, foi promovida ao cargo de Juíza de Direito da 2ª Vara Cível de Taguatinga; e 10 anos depois, promovida ao cargo de Desembargadora do TJDFT, com atuação na 5º Turma Cível.

Desde 2009, após aposentar-se do cargo de Desembargadora do TJDFT, Haydevalda dedicou-se às artes plásticas. “Com a aposentadoria, a vida não termina. Novos caminhos são abertos e novos dons, que estavam ocultos, surgem”, diz Haydevalda, que não se considera pintora, mas sim aprendiz da arte. Nessa exposição, a artista traz um pouco do resultado de sua prática: 20 pinturas, feitas com a técnica óleo e acrílica sobre tela. Os temas são inspirados em cenários da natureza, como paisagens, árvores e flores, em suas diversas cores e texturas.

Visite o Memorial!

O Memorial TJDFT está localizado no 10º andar do Bloco A, ala A, do Fórum de Brasília. O espaço funciona de segunda a sexta-feira, das 12h às 19h, e permite visitas espontâneas e monitoradas. Para agendar visitas monitoradas, entre em contato pelo e-mail memoria@tjdft.jus.br ou pelos telefones (61) 3103-5894/5893.

Memorial TJDFT - Espaço Desembargadora Lila Duarte foi inaugurado em 19/4/2010, durante as comemorações do cinquentenário do Tribunal. O museu abriga documentos, processos históricos, fotos e peças que contam a trajetória do Judiciário na capital. O Memorial está vinculado à 1ª Vice-Presidência do Tribunal, coordenada pelo desembargador Humberto Ulhôa.

Fonte: TJDFT.

COMENTÁRIOS