Minha conta
08/09/2017

Juiz de Direito Agnaldo Rodrigues Pereira se despede da Magistratura mineira

O Magistrado encerra a brilhante carreira após 21 anos de uma história bem sucedida.

O Juiz de Direito Agnaldo Rodrigues Pereira se despede do TJMG após 21 de judicatura

Referência intelectual do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG), o Juiz de Direito Agnaldo Rodrigues Pereira está se despedindo da judicatura. Aprovado em concurso da Magistratura em 04 de março de 1996, o Magistrado deixa a Titularidade da 2ª Vara de Feitos Tributários da Comarca de Belo Horizonte após 21 anos de uma trajetória brilhante marcada pelo perfil agregador, vocacionado e íntegro do Magistrado.

O Juiz Agnaldo Rodrigues Pereira nasceu na Cidade de Unaí, em Minas Gerais, onde trabalhou como Escrevente Judicial no Cartório do 2º Ofício Judicial e Notas durante 5 anos. É Técnico em Contabilidade e possui graduação em Direito e em Agronomia. Possui pós-graduação em Direito Público e Direito Processual Civil e, ainda, em Direito das Telecomunicações pela Universidade de Coimbra, Portugal. É mestre pela Universidade de Coimbra (Mestrado Jurídico-Forense) e especialista em Direito Sanitário através de parceria firmada pelo TJMG – Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais e pela Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais (ESP-MG).

Atuou como Advogado em Sete Lagoas e trabalhou como Escrivão Judicial em Belo Horizonte. Lecionou Direito Processual Civil pela UNIVALE – Universidade Vale do Rio Doce, localizada na Cidade de Governador Valadares. Participou de vários cursos, seminários, encontros, colóquios e palestras, possuindo artigos publicados em revistas e jornais. Também é autor do livro Alimentos gravídicos à luz das legislações brasileira e portuguesa.

Como Juiz de Direito jurisdicionou nas Comarcas de Ribeirão das Neves, São Francisco, São Romão, Brasília de Minas, Peçanha, Conselheiro Pena, Galileia, Resplendor, Itanhomi e Governador Valadares. Nas Comarcas de São Francisco, Governador Valadares, Conselheiro Pena e Itanhomi atuou como Juiz Eleitoral, presidindo eleições gerais e municipais.

O Magistrado Agnaldo é casado com Soraia Lacerda Flecha Pereira e pai de Alexandre e Henrique. Soraia Pereira fez algumas considerações: “a Magistratura representou uma grande realização profissional para o Agnaldo que exerceu o cargo com extrema dedicação e lisura, doando-se de corpo e alma pela profissão, sempre em busca de conhecimento para executar o seu trabalho com embasamento legal. Em resumo, ele é um homem cristão, humilde, estudioso, honesto, pai amigo, marido maravilhoso, filho zeloso”, disse.

Soraia Pereira também falou de sua admiração ao marido que sempre buscou o aperfeiçoamento profissional e que possui profundo conhecimento da área jurídica. “Agora ele irá galgar outros rumos e será muito feliz, com toda a certeza”, enfatizou.

A assessora Fabíola Sandra Ferreira Marcelina registrou que o Juiz de Direito Agnaldo Rodrigues Pereira é exemplo de honestidade e de dedicação. “Muito atencioso, o Dr. Agnaldo sempre fez questão de atender a todos, ensinando aos que puderam conviver com ele. Ele é reconhecido por ser um Magistrado e uma pessoa corretíssima, acessível, com disposição para auxiliar a secretaria, estagiários e assessoria”, disse.

A assessora Fabíola Sandra também enalteceu que a aposentadoria do Magistrado Agnaldo representa uma grande perda para o Poder Judiciário de Minas Gerais. “Com perfil vocacionado, de profundo conhecimento jurídico, o Dr. Agnaldo deixará uma lacuna no TJMG. Foi uma grande honra poder trabalhar e aprender com ele”, concluiu.

O Presidente da Associação Nacional dos Magistrados Estaduais (ANAMAGES), o Juiz de Direito do TJMG, Magid Nauef Láuar, considera que a Judiciário mineiro perde uma importante figura. “Além de ser um Magistrado com as melhores qualidades que um Juiz possa deter, ele também é um afetuoso e exímio pai de família. Além disso, sempre atuou como defensor das prerrogativas da Magistratura Estadual, com participação ativa na vida associativa da ANAMAGES”, disse.

O Presidente da ANAMAGES também enalteceu o perfil agregador do Magistrado Agnaldo e ressaltou o atendimento humanizado para com os jurisdicionados, características que marcaram a postura dele na judicatura. “Diante da decisão desse estimado colega, nós enviamos, em nome de toda a Magistratura Estadual, fraternos cumprimentos por todos esses anos de compromisso com a Justiça, desejando-lhe uma nova trajetória repleta de conquistas e de alegrias”, concluiu. 

COMENTÁRIOS