Minha conta
01/09/2017

Ícone da Magistratura Brasileira, Juiz de Direito Geraldo Carlos Campos se aposenta no TJMG

Após brilhante carreira de 21 anos de êxitos e conquistas, Magistrado se despede da judicatura.

O Juiz de Direito Geraldo Carlos Campos se despediu da Magistratura mineira nesta semana

A Magistratura do Estado de Minas Gerais sofreu um duro golpe nesta semana, com a aposentadoria de um ícone do Poder Judiciário Brasileiro, o Magistrado Geraldo Carlos Campos. Dotado das melhores qualidades que um Juiz de Direito possa deter, o Magistrado se despediu da judicatura após uma brilhante carreira de 21 anos marcada pela vocação à profissão.

O Juiz de Direito Geraldo Carlos Campos foi aprovado em concurso da Magistratura do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG) em 04 de março de 1996 e passou pelas Comarcas de Ribeirão das Neves, São Francisco, Governador Valadares e Belo Horizonte, onde foi titular da 32ª Vara Cível por oito anos e 10 meses. Antes de ingressar no concurso da Magistratura, foi aprovado em concurso para a Polícia Federal, instituição na qual ocupou cargo de policial, e para a Polícia Civil, na qual foi delegado no Estado de Minas Gerais. 

Natural de Itamarandiba, no interior de Minas Gerais, o Magistrado Geraldo Carlos Campos carrega uma história de vida marcada por grandes lutas, êxitos e conquistas, frutos de seus próprios méritos. É casado com Rosângela e pai de dois filhos, Daniel e Luiza.

O Presidente da Associação Nacional dos Magistrados Estaduais (ANAMAGES), o Juiz de Direito do TJMG, Magid Nauef Láuar, ressaltou a perda sofrida pela Magistratura. “Ele é um Magistrado exemplar. Possui senso de justiça, integridade moral e profundo conhecimento intelectual, além de ser uma figura querida por todos os jurisdicionados e colegas de carreira”, disse.

O Presidente da ANAMAGES, o Juiz Magid Nauef Láuar, também recorda que o Magistrado Geraldo Carlos Campos foi, desde o primeiro momento, um das primeiras pessoas a acreditar e a lutar pela ANAMAGES. “É uma honra muito grande para a ANAMAGES contar com uma história da qual o Geraldo fez parte. Além de ser um Magistrado exemplar, ele também é um excepcional filho, marido e pai, educando sempre com exemplo”.  

Matheus José Rigotto, que foi assessor do Magistrado em Belo Horizonte, considera que o Juiz é reconhecido por ser uma pessoa muito justa, correta e amável. “Vocacionado para a conciliação das partes, possui sensibilidade à valorização da pessoa humana, em especial na área de infância e juventude”, disse.

Angela Vieira Figueiredo, escrivã da 32ª Vara Cível, disse que foi uma grande honra trabalhar com o Magistrado. “Foi um trabalho maravilhoso porque ele nos dava muita tranquilidade para exercer o nosso trabalho, mas sempre com firmeza. O Dr. Geraldo sempre respeitou e valorizou toda a equipe e nós aprendemos, durante todo esse período, com o exemplo dele. Posso afirmar em nome de toda a equipe da secretaria e do gabinete que construímos uma parceria maravilhosa. A saída do Dr. Geraldo representa uma perda significativa para os jurisdicionados”, concluiu.

A assessora do Magistrado, Fernanda Campos Guimarães, também comentou sobre o convívio com o Juiz Geraldo Carlos Campos. "Foi uma honra trabalhar com o Dr. Geraldo por todos esses anos.Ele é uma pessoa maravilhosa, íntegra e exemplar. Muito querido por todos".

 

 

COMENTÁRIOS