Minha conta
27/06/2018

Enfam inicia Módulo 3 do curso Formação de Formadores

Nesta segunda-feira (25) começou o curso Formação de Formadores Nível 1 – Módulo 3, realizado pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam). A ação formativa é destinada a magistrados e servidores (da Enfam e de escolas judiciais) que atuam na formação de magistrados e que tenham concluído os Módulos 1 e 2 do curso de formação de formadores.

No total, são 16 horas-aula de curso distribuídas em dois dias de atividades. A ação formativa tem por objetivo analisar reflexivamente a prática docente, considerando o percurso do trabalho e a formação no âmbito da magistratura, de modo a externar experiências, conhecimentos variados e resultados percebidos como significativos entre os formadores para o fortalecimento da educação judicial. Na manhã desta segunda feira (25) foram realizadas palestras que abordaram o trabalho do formador no processo de aprendizagem e a aprendizagem significativa como orientação pedagógica para a organização de ações educativas.

Durante os dois dias de curso, os discentes também participarão de quatro oficinas com temas relacionados à organização e ao desenvolvimento da aula.

Segundo a juíza federal Cristiane Conde, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, é importante participar desse tipo de atividade, pois o magistrado deve estar sempre se atualizando. “Fico muito satisfeita de participar desta ação formativa. É fundamental para nós, magistrados, a busca por novos saberes de nossa profissão. Aqui, neste curso, a Enfam nos proporciona acessar o aprendizado para formar alunos de um nível intelectual muito avançado e aprender a trabalhar com a prática, e tirar esses alunos da forma passiva nos faz ser formadores mais seguros”, disse.

Os quatro temas que serão trabalhados no decorrer do módulo são: Promoção da participação do aluno no desenvolvimento da aula expositiva; Aspectos da comunicação que apoiam o desenvolvimento da atuação docente; Planejamento: a organização de estratégias de ensino para o desenvolvimento de competências; e O uso das metodologias ativas como alternativa de articulação entre a teoria e a prática: explorando a problematização – estudo de caso, dramatização e simulação.

Com a realização desse módulo, espera-se que os participantes, ao concluírem as atividades, estejam aptos a analisar, individual e coletivamente, o processo de formação e a atividade docente no contexto da magistratura, assim como aplicar os conhecimentos pedagógicos à prática docente, apoiando o desenvolvimento de metodologias ativas e de processos avaliativos a partir da troca de experiências entre os formadores.

Fonte: Enfam.

COMENTÁRIOS