Minha conta
06/10/2017

Detentas aprendem música em projeto na PB

O Projeto ‘Vozes Passageiras’, que já formava um coral com algumas das apenadas, passará a fornecer cursos de instrumentos musicais.

A partir de 18 de outubro, será iniciado um novo programa de ressocialização com as reeducandas do Presídio Feminino Maria Júlia Maranhão. O Projeto ‘Vozes Passageiras’, que já formava um coral com algumas das apenadas, passará a fornecer cursos de instrumentos musicais. A participação nas aulas permitirá, às reeducandas, a remissão da pena.

Segundo a juíza Andréa Arcoverde Cavalcanti, esse é um projeto do Conselho da Comunidade, órgão vinculado à Vara de Execução Penal (VEP) da Capital. “Consistirá de aulas de música para a turma já engajada no coral. Agora, elas serão selecionadas para ter aulas de violão, bateria e sax, por exemplo. Isso vai agregar e aprimorar esse trabalho de música do presídio”, explicou a magistrada. As aulas serão ministradas pelo professor Alberto Tavares (maestro Pipoca).

Andréa Arcoverde acrescenta: “Já temos ali, no Presídio Júlia Maranhão, o Projeto ‘Castelo de Bonecas’, com a produção de bonecas de pano e outros produtos, e ele vai continuar. O Vozes Passageiras é mais um, que será desenvolvido paralelamente”.

O juiz Hermance Gomes, titular no Juizado Especial Criminal da Capital (Jecrim), entende que toda iniciativa que vise ajudar na reinserção social deve ser estimulada. Por isso, o Jecrim declarou apoio ao projeto e vai destinar recursos oriundos das transações penais para a compra dos instrumentos e todo o suporte necessário às aulas de música.

O magistrado afirmou que a ideia desse projeto surgiu no início de setembro, durante a abertura da exposição do ‘Castelo de Bonecas’, que aconteceu no auditório Alcides Carneiro, no Tribunal de Justiça da Paraíba.

Fonte: CNJ.

COMENTÁRIOS